Roteiro no Irã

O irã é um país exótico e com certeza não é a primeira opção de muitos brasileiros que preferem visitar outros lugares,mas saibam que tem muitos lugares bacanas para conhecer por lá. As pessoas também são bem honestas e recebem muito bem o turista mesmo com a dificuldade do idioma e escrita.

Algumas curiosidades do país:
1-Não funciona facebook,youtoube e alguns blogs.Para isso é necessário baixar Vpn que são aplicativos que burlam o sistema(baixei 3 diferentes e somente um funcionou).Instagram,email ,whatsapp e google funcionam ao contrário da China.

2-Mulheres têm que ficar o tempo todo com véu cobrindo a cabeça e homens também não podem usar camisetas regatas e bermudas,o que é horrível no verão.Eu abri uma exceção e fui de bermuda para o passeio do deserto de sal e não tive problemas.

3-É tudo muito barato!!! Táxis,metrô,comidas e etc.Um prato de comida pode custar 170.000 rials por exemplo o que dá menos
que 3 dólares.Uma corrida de táxi a longa distância custa 60.000 rials(1 dólar).

4-A população é bem honesta e não costuma enganar com trocos e agir de má fé na grande maioria das vezes.Eles se interessam muito pelo Brasil mas não conseguem falar inglês(exceto nos hotéis).

5-A comida é bem saborosa mas se for na época do Ramadã entre meio de maio e meio de junho vai ser muito difícil encontrar algo para comer.Normalmente tem alguns lugares abertos mas para levar e não pode comer no estabelecimento. Um prato típico deles é o Dizi que consiste em feijão com molho e carne de carneiro amassada.

6-Leve euro ou dólares em espécie porque não aceitam cartões de crédito no país,com raras exceções.

7-Na chegada você terá que comprar o seguro saúde que custa 16 dólares ou 14 euros(junho 2018).Meu amigo levou um seguro comprado no Brasil e não aceitaram.Não sei o motivo,talvez seja para obrigar a comprar lá.

8-Se quiser tirar o visto no aeroporto de Tehran custa 80 euros e sai na hora.

Fui em junho de 2018,época já quente e o mês do Ramadã. Foi ruim porque tive muita dificuldade de encontrar restaurantes,já que nessa época de jejum os iranianos comem somente depois do pôr do sol que ocorria 20:30hs.

Dia 1-Teerã

Cheguei em um voo da Alitalia via Roma(usando milhas) às 1:30hs e como não funcionava metrô,o jeito foi pegar táxi que custa 750.000 rials( mas paguei 15 dólares e não troquei moeda no aeroporto).

A moeda no irã a princípio é bem difícil de entender.No aeroporto 1 dólar americano valia 42.000 rials mas consegui trocar em casas de câmbio por 60.000 rials .Tem outra moeda que é o Toman e os iranianos também usam muito ela(não existem cédulas,é só conversão). Na prática não faz tanta diferença, na verdade só acrescenta um zero.
Um exemplo,se alguém te falar que algo custa 6 tomans é o mesmo que 6000 Tomans e o mesmo que 60.000 rials o que equivale a 1 dólar rs,bem complicado né??? A princípio eu confundia tudo,mas depois acostuma.As cédulas são sempre em rial,tem algumas poucas moedas circulando mas elas não valem muita coisa.

Fiquei em um hostel muito bem localizado por 35 euros a diária em um quarto privativo,do lado da estação de metrô.Chama Hermitage hostel(no booking devido as restrições americanas não tem muitas opções de hospedagem e acabei procurando no Hostelworld).

Dia 2-Teerã

Como estava cansado do voo,dormi até um pouco mais tarde.Cheguei em plena sexta feira quando tudo fica fechado(sexta equivale ao domingo para eles) e tive dificuldade em procurar casas de câmbio abertas.Fui obrigado a trocar dinheiro em pequena quantidade no hostel.

A moeda mais usada é o euro e normalmente é nessa moeda que estão os preços dos hotéis,que inclusive convertem ás vezes para Rial a uma taxa ruim, então sempre bom ter euros também. Eu levei euros e dólares americanos. O estranho é que ás vezes eles não querem aceitar rial para pagar passeios e hospedagem por exemplo e fazem câmbio ruim justamente para darmos em euros.

Para trocar dinheiro tem que pegar o metrô e descer na estação Fedowrsi.Lá vai ter um monte de bancos e casas de câmbio.

Em Teerã dá para fazer muita coisa de metrô que é baratissimo.Custa 10.000 rials(0,20 centavos de dólares) e gira a cidade toda.Peguei metrô para Azadi tower(descer na estação meydan-e-Azadi) que é o famoso cartão postal do país,girei um pouco na região e depois peguei a linha vermelha até a estação Tajrish e fui conhecer a mesquita Imamzadeh saleh.De lá fui andando até o Saadabad complex que consite em vários palácios e museus. Girei só pela parte externa mesmo e não achei nada demais.

A noite só consegui comer após o pôr do sol 20:30hs.Na verdade até tem alguns restaurantes abertos mas tudo para comida “take away” porque não se pode comer em público no período do Ramadã.

Azadi Tower


Imamzadeh saleh
Imamzadeh saleh
Imamzadeh saleh Meaquita
 saadabad complex

Dia 3-Teerã

Esse dia fui no famoso Palácio Golestan.Tem um monte de atrações lá dentro e você paga por cada uma delas se quiser,eu paguei 150.000 rial de entrada e 150.000 para ver o Hall principal e achei de bom tamanho.A soma dos dois(300.000 rials) dá em média 5 dólares.Vale muito a pena conhecer lá dentro.Eu vi muitos palácios já mas achei esse bem bacana.

Depois disso fui dar uma girada no bazar que não teve nada de importante para eu comprar mas deu pra dar uma olhada.É parecido com os que tem na Turquia.
Também aproveitei para ir até a estação de ônibus comprar minha passagem para Esfahan.Paguei 400.000 rials pela passagem( menos que 7 dólares,muito barato para um trecho de 5 horas e meia). Desci na estação de metrô Terminal e-Jonoob e lá escolhi dentre os muitos guichês.

Golestan Palace



Golestan Palace

Dia 4-Teerã/Esfahan

Saí as 10:00hs(com um pouco de atraso) e cheguei antes das 17hs em Esfahan. Como ainda tinha sol deu para aproveitar e ir na praça principal Iman Square. É importante ver a praça a noite também porque fica muito bonita e animada.

Fiquei em um hostel que custou 15 euros a diária um quarto privado sem banheiro e com café da manhã(pão,ovos,melancia). É bem localizado e deu para fazer quase tudo a pé.O nome é Seven hostel (rede de hostels no Irã presente em várias cidades)





Dia 5-Esfahan

Fui com meu amigo até o bairro armênio que é onde tem 3 igrejas(diferente de todo o resto do país muçulmano). Lá é uma região que ainda se encontra algo do mundo Cristão.Estava tudo fechado porque era feriado.Fui também em uma das famosas pontes da cidade.É um pouco longe dependendo de onde está hospedado.Um táxi custa no máximo 2 dólares para se locomover pela cidade.

A tarde paguei 23 euros e fui para o passeio no deserto que comprei no próprio hotel. Foi só eu,meu amigo e um motorista que era o guia. Esse tour eu recomendo muito fazer. O mais legal é ir no deserto de sal e nas dunas.Mesmo para quem já foi em outros desertos é bem legal conhecer esse também.

Eles oferecem 2 tipos:um para ver o nascer e o outro o pôr do sol. Fui para ver o pôr do sol,saindo às 15hs e chegando 21hs.

Pontes de Esfahan
Bairro Armneio com suas igrejas

Pontes de Esfahan


Deserto de sal



Tour do deserto de sal



Dia 6-Esfahan

Podia ter feito outros tours oferecidos,mas não quis e só girei pela cidade mesmo,sem conhecer nada especificamente.Era feriado também e a cidade ainda estava muito vazia. Comi o famoso prato Dizi que custou 200.000 rials. É uma carne assada com um monte de especiarias. Você amassa a carne e come com pão,feijão branco,tomate e arroz persa. É bom o prato mas minha carne tinha muito gordura e o cara que me serviu amassou tudo junto.




Dia 7-Esfahan/Shiraz

Peguei o ônibus numero 91 por 10.000 rials até o Sadeh terminal e de lá comprei na hora o ônibus para Shiraz.Quem quiser ir de táxi até o terminal é bem barato também.
Os ônibus no Irã são muito confortáveis e esse especificamente serviram até um lanche com bebida. A poltrona reclina bem e dá para dormir.Cheguei por volta das 16hs em Shiraz.

Chegando na estação de Shiraz peguei um táxi por 100.000 rials até o meu hostel. Chama Taha hostel e eu curti. Paguei 15 euros um quarto só para mim sem banheiro.Meu amigo pagou 12 euros em um quarto compartilhado para 6 pessoas.É bem localizado e tem café da manhã.

Como cheguei quase anoitecendo deu tempo de ir até o santuário Shah-e-Cheragh Shrine.Fica sensacional a noite.E como ainda era feriado por lá(3 dias seguidos) estava lotado. Esse local é muito importante para os Xiitas segundo falaram.

Caminho desertico de esfahan a Shiraz
Mesquita Sha-e-Cheragh Shrine






Dia 8-Shiraz

Me falaram que era bom ir na mesquita Nasir-Al-Mosque bem cedo porque o sol reflete dentro dela e fica bem bonito.Não consegui acordar tão cedo mas fui de manhã ainda assim e realmente é imperdível.A entrada custa 200.000 rials.
Depois a pé mesmo fui até a citadela Arg of karim Khan mas não entrei porque disseram que não valia a pena.Só tirei fotos por fora.

Peguei um táxi e fui até a Hafez tomb.paguei novamente 200.000 rials mas não achei nada demais. Talvez tenha mais importância para os nativos mesmo.

Fui andando depois até uma montanha de onde dá para ver toda a cidade de Shiraz. É bem bacana mas estava um calor absurdo. Fica difícil caminhar,então voltei para o hostel porque a tarde ás 16hs eu comprei um tour por 450.000 rials até a lagoa de sal.

Para ir na lagoa atrasou um pouco e saí ás 17hs(aliás eles não são muito pontuais,tudo atrasa por lá). Esse tour além de baratíssimo,é imperdível!!! Recomendo muito!!! Foi só eu e um motorista.Meu amigo não quis ir mas se ele fosse dividiríamos os mesmo 450.000 rials(teria dado menos que 4 dólares para cada um).


Mesquita pela manhã



Vista de Shiraz da montanha







Dia 9-Shiraz

Foi o dia de ir para a famosa Persepolis e Pasargada.Pagamos 30 euros eu e meu amigo(15 euros para cada).Saímos logo de manhã e chegamos umas 15hs.

É muito tempo de estrada e primeiro fomos até Pasargada. 200.000 rials é a entrada e lá você pode pagar um carrinho também para ir de uma ponta a outra. Não tem muito o que ver. Em Persepolis sim sãos mais grandiosas as ruínas.

Persepolis

Pasargada

Dia 10-Shiraz-Teerã

Como de Shiraz a Teerã leva mais tempo de ônibus,resolvi comprar passagem de avião mesmo.Saí 13:45hs e cheguei no aeroporto de Teerã às 15:10hs.Paguei 102 dólares no edreams pela empesa Maha air.

Teerã tem dois aeroportos. Esse aroporto que cheguei consegui pegar metrô até o hotel.Em Teerã só girei um pouco mais pelos bairros mas não fiz nada de específico já que esse era o meu último dia.

Para mais informações e dicas acessem meu instagram @drdiegoviajando