English EN Portuguese PT Spanish ES

O que fazer na Guiana Francesa? Roteiro completo

Se você chegou até esse artigo é porque deseja visitar a Guiana Francesa e conhecer melhor nossa vizinha. São poucas informações na internet, então vou te ajudar com isso!

 Eu fiquei 9 dias por lá e vou deixar as dicas mais importantes.

Guiana Francesa.

O que saber antes de ir para a Guiana Francesa?

1- A língua falada é o francês, pois ainda hoje a Guiana Francesa não é um país, mas sim um território da França.

2- A moeda usada é o euro.

3- Brasileiro precisa de visto para visitar o território, mas caso sua viagem seja organizada por uma agência credenciada, você terá autorização para viajar por 15 dias sem necessidade de visto. Eu fiz tudo com a T’Air Nature Guyane .

4- A Guiana Francesa não é um lugar muito barato, então prepare os bolsos para já viajar sabendo dos gastos.

5- Não tem aplicativos de transporte, somente táxis.

6-  A comida é muito boa e farta, misturando gastronomia francesa com a criolla.

7- O turismo na Guiana Francesa é destinado basicamente a turistas que falam francês, sendo poucos guias que falam inglês e uma única guia brasileira que é a Valdilène .

8- O clima é tropical, portanto bastante chuvoso, quente e úmido na maior parte do ano. Eu fui em outubro, que é um dos meses mais quentes, mas considerado ainda época seca(agosto a novembro).

Como chegar na Guiana Francesa?

O primeiro desafio que temos é saber como chegar no país, pois apesar de sermos vizinhos, não é muito grande a oferta de voos, e via terrestre pode ser complicado principalmente em períodos de chuva.

Atualmente temos essas opções mais viáveis:

1- Fronteira Terrestre Oiapoque/Saint-Georges-de-l’Oyapock

A Ponte Binacional Franco-Brasileira atravessa o rio Oiapoque, ligando as cidades de Oiapoque, no Amapá, Brasil, e Saint-Georges-de-l’Oyapock, na Guiana Francesa, França.

Ponte Binacional Franco-Brasileira.

Essa foi a opção que utilizei na minha ida. Fiz um voo de Guarulhos até Macapá, e de lá peguei um ônibus na rodoviária. Os ônibus partem às 19h e 20h. Custa R$190,00 o trecho(outubro 2023) e você pode pesquisar aqui .

Rodoviária de Macapá.

O trajeto dura em torno de 9h( eu saí 19h e cheguei 4h). No período de chuvas que vai de janeiro a agosto( com as mudanças climáticas já não é mais tão fidedigno) esse tempo pode ser maior, pois a estrada não é muito boa.

Rodoviária de Oiapoque.
Rodoviária de Oiapoque.

A ponte Binacional para atravessar do Brasil para a Guiana Francesa abre somente 8h todos os dias, então tive que esperar 4 horas.

Da rodoviária até a ponte é aproximadamente 2,5km e tem táxis disponíveis fazendo o trajeto por R$20,00 em média.

Eu atravessei a ponte a pé, pois é uma fronteira segura e bonita para apreciar o rio Oiapoque. Na imigração do Brasil não carimbam passaporte. Chegando do outro lado da fronteira a equipe da agência T’air Nature Guyane que organizou tudo para mim, estava me esperando para levar até Caiena( 3h de carro da fronteira até lá).

Rio Oiapoque. Fronteira Brasil-Guiana Francesa.

2- Voo Belém – Caiena

Essa é uma opção mais cara caso você não seja de Belém. Os voos da Air France custam em média R$3000,00/R$4000,00 ida e volta e o trajeto dura 1 hora e 25 minutos. Atualmente( novembro 2023) os voos saem aos sábados e retornam às sextas feiras, ou seja ainda é bem limitado os dias da semana com voo.

3- Voo Paris – Caiena

Por ser um território da França, há voos de e para Paris frequentemente. Eu utilizei essa opção para sair de lá, já que não queria voltar via terrestre fazendo longo trajeto de 3 horas de Caiena a fronteira, e de Oiapoque até Macapá novamente.

Eu fiz um voo Caiena- Paris e fiquei 15 dias na Europa. Para quem tem tempo, pode ser uma boa opção juntar esaa viagem com uma Eurotrip.

4- Fronteira Terrestre Suriname/ Guiana Francesa

Essa é uma opção para quem estiver fazendo uma viagem que inclua Guiana e Suriname também. É possível pegar voo para Paramaribo e de lá seguir via terrestre até a fronteira cruzando para a cidade Saint-Laurent-du-Maroni já na Guiana Francesa.

O que fazer na Guiana Francesa?

Como dito anteriormente eu fiz um roteiro de 9 dias, e este foi organizado pela agência T’air Nature Guyane . Eles organizam absolutamente TUDO e não precisamos nos preocupar com nada.

A autorização de isencão de visto é eles que solicitam também e nos enviam um documento para mostrarmos na imigração.

É tudo personalizado! Você pode fazer um orçamento com hospedagem, transporte, alimentação, passeios e guias inclusos.

Eu não tenho permissão internacional para dirigir(Pid), então solicitei carro alugado já com motorista.

T’Air Nature Guyane

7 rue du Roucou Résidence Bois de Rose 97311 Roura

Telefone 0694 41 05 20

infos@t-airnatureguyane.com

www.t-airnatureguyane.com

1- Caiena

Muitos brasileiros vão somente para conhecer a capital e passar uns dias por lá. Eu fiz um tour com a única guia brasileira na Guiana Francesa chamada Valdilene , ela é ótima! Poder ouvir as explicações em português é muito bom!

Place des Palmistes.

O City Tour iniciou na praça das Palmeiras e de lá subimos até o fort Cépérou, onde temos a melhor vista da cidade.

Andamos pelo centro( que não é muito grande) e observamos a arquitetura local.

Vista de Caiena.
Caiena. Guiana Francesa.

2- Praias de Caiena

As praias da capital são de coloração escura devido a proximidade com a floresta. As praias mais claras estão afastadas da costa e se concentram nas Ilhas da Salvação ( Îles du Salut).

Em Caiena o litoral é a região chamada de Rémire-Montjoly. Lá encontramos algumas praias para banho como a Plage de Gosselin e Plage Salines.

Rémire-Montjoly.
Rémire-Montjoly.
Rémire-Montjoly.

Também podemos encontrar o Fort Diamant, que teve papel de destaque quando ocorreu a invasão da Guiana Francesa por forças portuguesas em 1809.

Fort Diamant.

3- Camp Cisame

Na Guiana Francesa existe uma cidade chamada Régina, que é aproximadamente 2h de carro de Caiena. Lá é a base para vários acampamentos com experiência na selva.

Régina. Guiana Francesa.
Régina. Guiana Francesa.

Eu conheci o acampamento Camp Cisame e dormi uma noite lá. Saímos 10h e voltamos por volta das 16:30h do dia seguinte.

O passeio começa em uma canoa motorizada. São cerca de 2,5 horas dentro do rio até chegar no acampamento.

Barco que leva ao Camp Cisame.
Rio Régina. Guiana Francesa.

É bem bonito o trajeto! Passamos por uma barreira policial para conferir documentos e depois seguimos.

Camp Cisame.

Chegando no acampamento somos separados por “quartos”, sendo que cada um deles é composto por várias redes que é onde dormimos a noite.

Acomodação. Camp Cisame.

O banheiro é separado e fica do lado de fora. É preciso levar uma mochila com roupas, toalhas e produtos de higiene pessoal para tomar banho e se trocar.

Banheiro. Camp Cisame.
Banheiro. Camp Cisame.

Todas as refeições e bebidas são incluídas no preço( 220 euros em outubro 2023).

Lanche. Camp Cisame.
Bebidas. Camp Cisame.
Almoço. Camp Cisame.

A noite acenderam fogueira para as pessoas interagirem, mas eu como não falo francês não consegui me comunicar, já que todas as pessoas no passeio tinham francês como primeira língua.

Camp Cisame.

São incluídas algumas atividades com caminhadas na mata, mas todas as explicações são em francês e ninguém falava inglês, então acaba não sendo muito interativo para quem não fala francês.

Atividades na mata. Camp Cisame.

É uma experiência para quem gosta de natureza e quer se desconectar( Não tem wifi disponível).

É mais indicado preferencialmente para quem fala francês, já que nem mesmo explicações básicas são dadas em inglês( o dono esporadicamente traduzia em espanhol, mas quando solicitado).

Camp Cisame.

4- Reserva Natural Marais de Kaw

Essa é uma reserva que fica cerca de 2h de Caiena( pode demorar um pouco mais, pois a estrada não está em boas condições ainda e estão arrumando).

O turismo nessa região é para ter experiência com mini cruzeiros em barcos para poucas pessoas, ou em barcos maiores.

Reserva Marais de Kaw.

Eu optei pelo cruzeiro a bordo do barco Le Morpho, que é um barco que cabe até 12 pessoas a bordo a noite, e 20 pessoas no período da manhã/tarde.

Barco Le Morpho. Marais de Kaw.
Barco Le Morpho. Marais de Kaw.

É possível escolher um pacote das 9h às 16h, das 16h até 9h do dia seguinte ou 24h. Eu optei por dormir no barco , ficando das 9h até às 9h do dia seguinte, e acho que essa é a melhor escolha. Custa 220 euros e inclui refeições e bebidas.

Barco Le Morpho.

O passeio é com explicações em francês, então fui com a guia brasileira Valdilène para ir traduzindo para mim. Todos os turistas eram franceses também!

A primeira parada foi em uma pequena vila, onde fizemos um tour para conhecer a história do lugar e almoçamos.

Vila. Marais de Kaw.
Vila. Marais de Kaw.

Depois ao longo do dia teve paradas para banho no rio( com jacarés rs, mas nunca houve nenhum incidente).

banho de rio.

O Barco possui uma parte em cima onde também é possível ficar, inclusive para ver o pôr do sol:

Le Morpho. Marais de Kaw.
Le Morpho. Marais de Kaw.
Le Morpho. Marais de Kaw.

É um local para contemplação da natureza! Tem muitos pássaros no caminho!

Marais de Kaw.

A noite, tem o jantar e depois uma busca à jacarés.

Preparação da mesa do Jantar. Le Morpho.
Jacaré. Le Morpho.

A equipe monta as camas para gente dormir. Mesmo com o calor de dia, as temperaturas caem a noite e tem mosquiteiro. Então é uma noite tranquila. Pode confiar!

Le Morpho. Marais de Kaw.

De manhã tomamos café e o passeio termina para quem comprou o tour de 24h.

Café da manhã. Marais de Kaw.

5- Îles du Salut

As ilhas da Salvação( como são chamadas em português) são um grupo de pequenas ilhas de origem vulcânica a apenas 11 quilômetros da costa da Guiana Francesa (14 km ao norte de Kourou) no Oceano Atlântico.

Por serem mais afastadas da costa possuem coloração mais esverdeada e hoje em dia são bem turísticas. É possível inclusive dormir lá.

Îles du Salut.
Îles du Salut.

As ilhas foram usadas como colônia penal a partir de 1852, ganhando reputação de aspereza e brutalidade. Este sistema foi gradualmente eliminado e foi completamente encerrado em 1953.

Îles du Salut.
Îles du Salut.

O passeio que fiz saiu da cidade de Kourou( 1 hora de Caiena). Fomos em um barco que levou cerca de 2 horas para chegar lá. É possível ir também com lanchas rápidas.

Barco para Îles du Salut.

Eu fui com uma guia que falava inglês. Ela explicou toda a história do lugar que no passado abrigou muitos prisioneiros.

Îles du Salut.

São 3 ilhas no total, mas visitamos apenas 2, já que não pode entrar na Ilha do Diabo.

Îles du Salut.

Chegamos em Kourou  às 17:30h, então dura o dia inteiro o passeio! Tem restaurante lá! Se quiser pode levar algum lanche também!

6- Saint-Laurent-du-Maroni

Essa é uma cidade que fica a 3 horas de Caiena e 2 horas de Kourou( que é onde eu estava para fazer o day tour para Îles du Salut). Ela fica já na fronteira com Suriname.

Saint-Laurent-du-Maroni.

Eu fui até lá para fazer um passeio de canoa motorizada para a Maroons Village e Apatou. Como também o guia falava somente francês, fui com uma guia que falava inglês para traduzir.

Passeio em Saint-Laurent-du-Maroni.
Passeio em Saint-Laurent-du-Maroni.

Também é um day tour para quem gosta de natureza! Inclusive tem a opção de dormir uma noite nas vilas também, mas eu optei por dormir em um hotel na cidade.

O almoço é incluso, mas não há restaurantes! A própria equipe do barco é que prepara tudo lá na hora!

Almoço na vila.

Além das vilas locais que visitamos, é importante ir com roupa de banho porque há paradas para nadar no rio.

Guiana Francesa.

7- Centro Espacial de Kourou

É interessante dormir na cidade de Kourou para conhecer Îles du Salut e esse centro espacial, que é base para lançamentos de foguetes.

É possível fazer uma visita guiada por 3 horas lá dentro, mas é preciso agendar antes e solicitar guia em inglês, já que o tour é todo em francês.

Centro Espacial de Kourou.
Centro Espacial de Kourou.

Kourou é uma cidade com praia. Apesar de ser mais escura a água, é bem bonita no geral e ótima para passar umas horas se refrescando do calor.

Praia. Kourou.

Onde ficar e onde comer na Guiana Francesa?

Para saber as melhores recomendações clique aqui .

 O Drdiegoviajando visitou a Guiana Francesa a convite da Comissão de Turismo da Guiana Francesa. Você pode buscar mais atrações clicando aqui .

Para mais informações e dicas, acesse meu instagram @drdiegoviajando .

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Dr. Diego Viajando

Posts Relacionados

Onde comer na Bela Vista?

Bela Vista é um distrito situado na região central do município de São Paulo, que abrange os bairros do Morro dos Ingleses e Bixiga. É

Onde comer em Perdizes?

Perdizes é um distrito nobre de São Paulo que reúne os bairros de Perdizes, Vila Pompéia, Vila Anglo Brasileira, Sumaré e Pacaembu. Assim como outras

O que fazer na Cidade do Cabo?

A Cidade do Cabo (Cape Town em inglês) é uma das cidades preferidas dos brasileiros. Além de ser muito bonita, possui tantas atrações, que fica